A cultura da pesca

Apesar da fama de cidade turística, Búzios ainda é na verdade, uma aldeia de pescadores. Ao menos para parte de seus moradores. É certo, que com a mudança econômica provocada pela chegada de turistas do Brasil e do mundo, muitos pescadores e principalmente os filhos destes, passaram a trabalhar com turismo. Basta ver a quantidade de taxis marítimos na Orla Bardot. Antes, o local era lugar de atraque de pequenos barcos e traineiras, ambos voltados para a pesca de subsistência. Mas até hoje existe um cantinho aonde a tradição da pesca se mantém. E fica no bairro da Rasa, onde em boa hora o prefeito Alexandre Martins anuncia o inicio das obras de um Mercado Público de Peixes - bem ao lado da Praça do quilombola, próximo do Mangue de Pedras.


O espaço contará com vários boxes para comercialização do pescado, sede do Centro Quilombola, quiosques, espaço infantil e um Centro de Informação Turística para os visitantes.



Depois que a praça foi inaugurada, um pequeno movimento turístico começou no local. Antes, o lugar atraia apenas curiosos e amantes da natureza e o Mangue de Pedras era a principal atração. Atualmente a cultura remanescente da ocupação africana e suas tradições

gastronômicas passaram a atrair outros tipos de turistas. Com a abertura do Mercado Público de Peixe, não só a pesca será revitalizada (e a economia dos pescadores idem) como também o turismo aumentará. Parabéns ao prefeito Alexandre por olhar para aquela comunidade pois é exatamente lá que a cultura da pesca sobrevive. Além de grandes pescadores, é possível encontrar no Bairro da Rasa vários artistas que fazem redes de arrasto, tarrafas e até pequenas embarcações. Vida longa aos homens do mar!


Dona Maria com sua arte de tecer redes de pesca

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo